O efeito stroop no processamento de palavras formadas com bases presas no português brasileiro (PB)

José Ferrari Neto, Alcimar Dantas Dias

Resumo


Usando um paradigma experimental conhecido como Efeito Stroop (stroopeffect), num experimento adaptado de Maia, 2007, realizou-se um examesobre como palavras complexas formadas com bases presas, no portuguêsbrasileiro (PB), são processadas. O objetivo foi verificar se palavras complexasformadas com bases presas em PB são processadas (representadas e acessadasno léxico mental) em sua forma completa (whole-word) ou se estão estocadascomo bases livres, havendo separação dos afixos (affix stripping) quandode seu processamento. Em exemplo semelhante com dados do inglês, Tafte Foster (1975) evidenciaram que palavras com raízes reais precedidas porprefixos (re+cursion) são processadas diferentes de palavras com pseudoraízes(re+pertoire). Primeiro os afixos são isolados, depois as raízes são localizadas noléxico, ou seja, as raízes são armazenadas separadamente dos afixos. O tempode reconhecimento das palavras com pseudoraízes é menor porque a raiz nãoserá encontrada no léxico. Com base no Efeito Stroop, postulou-se que, emportuguês brasileiro, uma letra terá a sua cor reconhecida mais rapidamente secorresponder à cor do morfema de que faz parte. De igual modo, o mesmoocorrerá quando a letra de fato pertencer a um morfema segmentável naestrutura da palavra. Os resultados obtidos sugerem que um processamentona forma como proposto por Taft & Foster ocorre também em portuguêsbrasileiro.

Palavras-chave


Bases Presas, Processamento morfológico, Efeito Stroop,Afixos, Itens Lexicais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.