A LITERATURA DE CORDEL COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO, MOTIVAÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE BUCAL

Manoel Cavalcante de Souza Castro, Iris do Céu Clara Costa

Resumo


Introdução: A Literatura de Cordel configura-se, desde sua chegada de Portugal na era colonial, até os dias atuais no Brasil, em uma ferramenta comunicativa e interativa que tenta perpetuar a cultura folclórica. Objetivo: Analisar a efetividade do cordel como estratégia pedagógica na aprendizagem em saúde bucal. Metodologia: Utilizou-se um questionário autoaplicável para sondagem dos conhecimentos prévios de escolares de 8 a 13 anos socialmente desfavorecidos, matriculados numa instituição pública de ensino de Natal-RN sobre saúde bucal e uma entrevista aberta com duas perguntas geradoras. A partir dos conhecimentos emergentes, foram confeccionados cinco cordéis. Fez-se um recital durante cinco dias e após este, foi reaplicado o mesmo questionário para aferir se os conhecimentos prévios foram acrescidos ou modificados após a intervenção. Resultados: A diferença entre os acertos do antes e após a intervenção foi avaliada pelo Teste de Wilcoxon para um nível de confiança de 95%. A mediana do nível de acertos foi significativa passando de 5,00 (antes) para 8,50 (após) para um valor de p<0,001. Conclusão: O cordel mostrou-se efetivo enquanto estratégia pedagógica criativa e dinâmica, na divulgação de conhecimentos, motivação, educação e promoção da saúde bucal.

Palavras-chave


Promoção da Saúde; Educação em Saúde; Literatura; Folclore; Saúde Bucal; Folhetos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.